Gir leiteiro de Piraí

O criatório da Fazenda Indaiá é atualmente o maior e o mais antigo de gir leiteiro no Estado do Rio, completando 28 anos de seleção em 2013. Situada em local privilegiado, a 4 km da cidade de Piraí, à beira da Dutra, cortada pelo asfalto da rodovia Piraí-Passa Três, a fazenda dispõe de pastagens e instalações de manejo adequadas à produção moderna de gado e leite.
Além de sua alta qualidade genética de seu plantel, com 150 matrizes e um total de 370 reses PO, o que distingue o plantel de Piraí é seu manejo a pasto. Não há uso de hormônios ou outros agentes químicos destinados a forçar o aumento da produção de leite ou prolongar a lactação, e tampouco para acelerar crescimento ou antecipar idade reprodutiva. 
As vacas de Piraí são mantidas a pasto. Produzem leite natural, sem aplicação de injeções que impliquem risco à saúde do consumidor humano ou do próprio animal. Sua alimentação é basicamente capim, suplementado com sal mineral à vontade e fornecimento de concentrado proteico de acordo com a produção de cada uma.
Com tal manejo, mantém-se a rusticidade natural do zebu, que é uma contribuição valiosa do gir leiteiro para a pecuária do leite no Brasil. As vacasda Indaiá, que aumentaram gradativamente sua produção ao longo do tempo, produzem atualmente lactações entre três e sete mil quilos, o que é padrão excelente para gado de leite em sistema de pastejo.
A esse manejo se soma a topografia de morros em que selo caliza a Fazenda Indaiá, para assegurar que, depois de vendidas, suas novilhas e vacas irão no mínimo repetir em seus novos locais de criação os padrões de lactação que elas próprias e suas mães e avós nela mostraram, pois caminhar em busca de seu alimento é uma atividade natural para elas.
Na reprodução, a fazenda usa inseminação artificial, com sêmen de touros selecionados pelo Programa de Melhoramento Genético Embrapa-ABCGIL. Atualmente, já há geração oriunda de trabalho de FIV e TE. Os touros de Piraí usados para repasse são igualmente filhos dos melhores touros gir leiteiro disponíveis no país: Vale Ouro, Meteoro, Rajastan e Udo de Brasília, CA Sansão, Benfeitor da Cal, Jaguar Gavião e outros notáveis raçadores, o que pode ser verificado nos pedigrees dos animais, todos registrados na categoria PO pela ABCZ.
No decorrer dos 28 anos de existência do criatório, cerca de 700 garrotes de Piraí foram vendidos e geraram milhares de filhas leiteiras em gado girolando no Estado do Rio, no Sul de Minas e no interior de São Paulo. A satisfação de seus proprietários com o resultado se manifesta com frequência, seja por repetição de compra, seja pelo fato de que recomendam a parentes e amigos adquirirem gir leiteiro de Piraí.
Vacas e novilhas vendidas na porteira da fazenda ou em leilões pela Internet são igualmente elogiadas por seus compradores. Também da Colômbia e da Venezuela, para onde foram vendidos lotes de novilhas, chegam relatos positivos sobre o resultado lá obtido pelos produtos Gir de Piraí.